Batata Sem Umbigo

15 de junho de 2011

Eu, estudante universitário de merda


o estudante universitário de merda acorda tarde todos os dias, fuma um cigarro ainda deitado na cama enquanto observa o teto branco sobre sua cabeça zonza de sono, o estudante universitário de merda tem que levantar, toma um banho quente e veste uma roupa não tão limpa como gostaria, mas dentro dos padrões estudante-universitário-de-merda-pseudo-hippie-junk-bebado-drogado-com-sono, o estudante universitário de merda vai até a cozinha, fala besteira com seus amigos, outros estudantes universitários de merda, fila uma bóia, bebe um café, e vai em busca do conhecimento que tinha que ter adiquirido há um mês, mas não adiquiriu, porque precisa fazer um trabalho acadêmico de merda sobre a questão do direito trabalhista com a flexibilização recente do trabalho no brasil, o estudante universitário de merda percebe que a coisa não vai ser fácil, pega cinco livros na universidade de merda em que estuda e sente o peso literal do conhecimento em suas costas, e um conforto hipócrita por estar tentando, o estudante universitário de merda vai pra sua casa num frio sem precedentes, dores no corpo, na cabeça, nariz escorrendo, tosse, lembra que tem um milhão de coisas para fazer, amanhã, depois de amanhã, na semana que vem, no mês que vem, na vida que vem, o estudante universitário de merda quer chegar em sua casa, beber uma grande dose de conhaque e dormir até tarde, mas não pode, tem que produzir um trabalho acadêmico de merda, uns desenhos militantes de bosta e ainda coexistir com suas amizades no facebook.

(uma singela homenagem ao colega arthur, retrato por pierce)

6 comentários:

  1. E Ai?! Que cê tá tentando? Bukowski tupiniquim classe média universitária de merda? Porra!

    ResponderExcluir
  2. É isso, Jorge! Mas é preciso ir além disso. Pessimista na escrita, otimista, violento e buscando a coerência na prática. Viva o Batata!
    (e é claro que escrevi isso porque sou amigo dele e tou bêbado emotivo agora, e - claro - gostei do texto)
    Olhe isso, Jorge:
    http://reescritadetudo.blogspot.com/2011/06/uma-pessoa-tem-em-seu-quarto-um.html
    e isso
    http://miseriahq.blogspot.com/2011/05/tv-usp-flasko-fabrica-de-cultura-e.html
    A tar da tese, antítese, síntese e o carai!!!
    E viva a crítica!!!

    ResponderExcluir
  3. que post de merda. UDSHAUHDA zuera! dahora. abraços

    ResponderExcluir
  4. mandou bem na "homenagem" a arthur "feliz" pprado...

    ps: tá na moda este tipo de texto depois que o antonio prata escreveu meio-intelectual-meio-de-esquerda...

    até o chinês escreveu uma "homenagem" no mistura indigesta...


    smac

    ResponderExcluir